Pele de gato com sarna
25/06/2020

Sarna em Gatos

O cuidado frequente com a saúde do animal de estimação é fundamental para garantir seu bem-estar. No âmbito de doenças em pets, a sarna em gatos é uma das condições mais comuns.

A sarna em gatos pode aparecer durante toda a vida do bichinho. Apesar de ser um quadro simples, é importante que o tutor saiba identificar os sinais da doença para levar o animal para o veterinário com agilidade e evitar as complicações do caso, que podem reduzir seu apetite e prejudicar sua qualidade de vida. Saiba mais sobre o assunto a seguir.

O que é a sarna em gatos?

A sarna é uma doença de pele causada por algumas espécies de ácaros, parasitas externos que se alojam na pele do gato. A sarna em gatos pode se manifestar de diversas maneiras. Algumas delas são:

Sarna sarcóptica

A sarna sarcóptica é uma doença dermatológica transmitida pelo contato direto com locais ou animais infestados. Isso acontece porque o ácaro que transmite a doença consegue sobreviver alguns dias fora do hospedeiro.

O ácaro sarcóptico costuma se proliferar em áreas com pouco pelo, sendo comumente encontrado em orelhas, abdômen e cotovelos. Trata-se de uma doença que pode ser passada para humanos.

Sarna otodécica

Conhecido popularmente como “sarna de ouvido”, este tipo de sarna em gatos é causado pelo ácaro Otodectes cynoti e não é transmitido para humanos. Como o próprio nome sugere, a doença atinge as orelhas e geram extremo incômodo no animal, podendo deixar o cerúmen grosso e escurecido.

Sarna demodécica

A sarna demodécica é mais recorrente em cachorros, mas os bichanos também podem ser infectados. A doença é causada pelos ácaros Demodex gatoi ou Demodex cati e deixam regiões como a pata, cabeça e orelhas com feridas e crostas. Este tipo de sarna em felinos, chamado popularmente de “sarna negra”, não pode ser transmitido para o ser humano.

Sarna notoédrica

A sarna notoédrica é específica dos felinos e possui um alto potencial de transmissão, tanto para outros animais — como os cachorros, por exemplo — quanto para os humanos. Causada pelo ácaro Notoedres cati, a doença começa na região da cabeça e conforme avança atinge outras partes do corpo, deixando crostas amareladas e lesões.

Quais são os sintomas da sarna em felinos?

Cada tipo de sarna gera um sintoma diferente no bichinho. No entanto, é possível perceber alguns indícios em comum. São eles:

  • Pele avermelhada;
  • Descamação da pele;
  • Coceira intensa, principalmente na face e nos ouvidos;
  • Inquietação, devido ao mal-estar provocado pela presença dos ácaros;
  • Perda excessiva de pelos, que pode ser em regiões localizadas ou no corpo inteiro;
  • Hábito de mordiscar as patas, que pode indicar uma tentativa do gato de se livrar da coceira causada pelas sarnas.

Como é feito o diagnóstico e tratamento da sarna em gatos?

O tratamento da sarna em felinos será definido com base nas características e estilo de vida do animal. Para entender o estado de saúde do pet, o médico veterinário poderá solicitar alguns exames como a citologia e a otoscopia.

No geral, o tratamento é realizado com antiparasitários. O tutor deverá verificar com o veterinário qual é a periodicidade e dosagem indicada para que o gato se recupere o mais rápido possível.

A prevenção é a melhor maneira de evitar a sarna em gatos. Uma das formas de proteger o gato da doença é utilizando o antiparasitário regularmente, minimizando assim o risco do animal se contaminar. Também é importante manter o ambiente do pet sempre organizado e limpo, utilizando produtos de higiene voltados para as necessidades do felino.

CTA de distribuidores da Chemitec para o blog

Fontes:

Perito Animal;

Portal Medicina Felina;

Conselho Federal de Medicina Veterinária.