Fale conosco pelo WhatsApp
Guia completo sobre Dálmata

Guia completo sobre Dálmata

NESTE GUIA VOCÊ IRÁ ENCONTRAR:

Com uma pelagem inconfundível, o Dálmata é uma raça que adora atividades físicas e é muito leal à sua família

Especialmente famoso pelos filmes da Disney, o Dálmata é um cachorro que chama a atenção por onde passa e é muito fácil de ser reconhecido. Isso porque a pelagem desses cães tem uma aparência muito característica, com diversas manchinhas espalhadas pelo corpo e que são exclusivas para cada exemplar da raça: não há dois animais com a mesma padronagem de pintas, que são como a impressão digital deste pet.

Frequentemente comparado a um sorvete de flocos, o Dálmata se destaca por ser um animal bastante amigável, inteligente e afetuoso, sendo bastante apegado e fiel a seus tutores. A raça não é considerada agressiva e late pouco, mas seu caráter protetor pode fazer com que esses cães sejam excelentes guardiões, avisando sua família sempre que alguma coisa diferente estiver acontecendo.

De temperamento brincalhão, o Dálmata é um cachorro ativo, cheio de energia e que topa qualquer atividade ao lado de seus tutores. Além disso, é um pet que adora atenção e tem um forte desejo de agradar, sendo facilmente adestrável e se destacando em esportes caninos como agility e flyball. Saiba mais a respeito desta raça encantadora a seguir!

Origem e história da raça

Apesar de praticamente todas as pessoas conhecerem a história do filme “101 Dálmatas”, a origem destes cães cheios de pintinhas é considerada incerta. O nome da raça faz referência à região da Dalmácia (onde atualmente fica a Croácia), local em que foram encontrados o que são considerados os primeiros exemplares desses cães. Porém, existem indícios de que a raça já existia anteriormente em outras partes do mundo.

Há, por exemplo, pinturas do Antigo Egito que trazem animais com características muito semelhantes ao Dálmata, além de obras de arte do século XVII com membros da nobreza acompanhados de cães pintados. Porém, não foi possível fazer uma ligação que confirme a relação entre essas representações e a raça como é conhecida atualmente.

Acredita-se que os Dálmatas podem ter sido originados a partir do Dogue Alemão de pelagem arlequim, um padrão de manchas escuras sobre uma pelagem totalmente branca. Apesar disso, esta não é uma afirmação que pode ser confirmada.

Por ser um cão extremamente versátil e fiel, o Dálmata já foi usado para diversas funções ao longo dos anos. Na Europa, este cão era muito usado para proteger os cavalos das carruagens dos ataques de outros animais. Ele também cumpria uma função estética, pois sua pelagem se destacava. Nos Estados Unidos, a raça se tornou o cão dos bombeiros: ele ficava nos quartéis e, ao ouvir o alarme de incêndio, saía correndo e latindo para avisar a todos da ocorrência.

Principais características da raça

A principal característica do Dálmata é, sem dúvida, sua pelagem manchada que tem o branco como base e cor predominante. Os pelos são curtos, duros, lisos e brilhantes, ficando uniformemente espalhados pelo corpo. As manchas, por sua vez, têm características arredondadas e coloração escura (podendo variar entre as cores marrom e preto), apresentando-se ao longo de todo o corpo do animal.

Uma curiosidade a respeito das manchas é que os cães da raça não nascem com as pintas, apresentando pelagem totalmente branca em suas duas primeiras semanas de vida. Após esse período, as manchas vão aparecendo ao longo do pelo. Também vale destacar que o tamanho, formato e distribuição das manchas é sempre único, sem que haja um padrão. Isso significa que cada Dálmata é único!

No que diz respeito ao porte físico, os Dálmatas são pets robustos, com músculos fortes e bem torneados. Trata-se de um cão de tamanho médio a grande, podendo chegar a mais de 60 centímetros de altura e pesar por volta de 18 a 27 quilos quando adulto.

Temperamento do Dálmata

Este é um cachorro muito amoroso e apegado à sua família, além de brincalhão e muito sensível. Seu temperamento é amigável e agradável, embora possa ser um pouco desconfiado com estranhos. Por conta de sua extrema lealdade, porém, ele pode agir de forma agressiva e protetora nas situações em que ele sente que seu tutor está sendo ameaçado de alguma maneira.

O Dálmata não é um cachorro que late para qualquer coisa, mas utilizam este recurso quando desejam avisar sua família sobre alguma situação estranha ou para se comunicar com o tutor. Uma vez que eles têm muita energia para gastar, os cães desta raça podem se tornar impacientes e temperamentais quando não são devidamente estimulados. Além disso, esses pets podem ser possessivos, especialmente em relação a seu dono.

Para evitar comportamentos indesejados, o ideal é investir em sociabilização e adestramento. Este tipo de treinamento costuma ser bastante tranquilo, uma vez que os Dálmatas são inteligentes, têm facilidade para aprender e gostam de agradar. Promover atividades físicas e estimular o pet também é fundamental para canalizar toda a energia acumulada e manter o cão sempre feliz.

A boa notícia é que esses cães adoram qualquer tipo de atividade física, brincadeira e passeio, especialmente se estiverem perto de sua família. A raça é perfeita para quem deseja ter um amigo e companheiro para todos os momentos, mas demanda tempo para que o animal realize os exercícios que precisa e receba toda a atenção que necessita.

Convivendo com a raça

Como foi explicado, os Dálmatas são cães muito apegados à sua família, e demandam companhia e atenção. Caso eles fiquem sozinhos por muito tempo, podem desenvolver comportamentos destrutivos, se tornando deprimidos. Por mais que esta seja uma raça robusta, vale destacar que eles são sensíveis a baixas temperaturas, e devem ficar dentro de casa no inverno.

No relacionamento com visitas, crianças e outros animais, o ideal é que haja supervisão — especialmente se o pet não estiver tão acostumado com eles. O Dálmata é desconfiado por natureza, e precisa ter seu espaço respeitado. Com sua família, entretanto, ele é extremamente brincalhão e aceita bem a agitação das crianças. Neste caso, é necessário cuidado apenas porque trata-se de uma raça grande e ligeiramente atrapalhada.

Principais problemas de saúde da raça

Assim como a maioria das raças mais antigas, o Dálmata pode apresentar algumas doenças genéticas que são consequentes dos diversos cruzamentos realizados para chegar ao padrão que conhecemos atualmente. As duas alterações de saúde mais comuns entre esses cães são os problemas renais e a surdez. A primeira está relacionada ao excesso de ácido úrico no metabolismo do pet, demandando atenção em relação à hidratação e frequência urinária.

A surdez, por sua vez, é um problema de grande incidência entre os Dálmatas e pode afetar um ouvido ou ambos. Estima-se que 10% dos cães desta raça sejam surdos, mas o problema não afeta sua qualidade de vida ou temperamento, demandando adaptação apenas no adestramento. Por causa da pelagem clara, a raça também tem tendência a apresentar problemas de sensibilidade na pele.

Dicas para cuidar do seu Dálmata

O Dálmata é um cão que possui elevada necessidade de atividade física de média a alta intensidade, sendo este o principal cuidado que deve ser tomado em relação à saúde deste pet. Manter este animal sempre ativo é fundamental para que ele tenha saúde física e mental, evitando comportamentos destrutivos ou de agressividade.

Outros cuidados que devem fazer parte do dia a dia de um cão desta raça são:

Higiene básica

Com pelos lisos e curtos, o Dálmata não exige tantos cuidados em relação à higiene e aparência. Porém, esta é uma raça que solta muito pelo, sendo recomendado escovar o animal regularmente, eliminando as células mortas e impedindo que a casa fique repleta de pelos. No geral, são cães bem limpos e que não apresentam mau cheiro com facilidade, devendo tomar banho quando necessário.

Atenção ao frio

Os pelos curtos e finos do Dálmata fazem com que ele seja sensível a baixas temperaturas, exigindo atenção no inverno. Proteja seu pet com cobertores e mantendo-o longe do vento gelado.

Alimentação

Investir em alimentação balanceada e adequada para cães de porte grande é fundamental para a saúde da raça, uma vez que garante que o organismo do pet conte com nutrientes suficientes para realizar todas as suas atividades e exercícios diários.

Hábitos urinários

Uma vez que a raça tem forte predisposição a problemas renais e urinários, é fundamental que o tutor esteja atento à frequência com que o pet faz xixi e à coloração da urina. Sempre que for notada alguma alteração, é recomendado procurar o veterinário de confiança.

Visitas regulares ao veterinário

O acompanhamento veterinário é mais um cuidado que deve fazer parte da vida do Dálmata, ajudando a prevenir doenças e identificando problemas de saúde precocemente. As consultas também são essenciais para manutenção do ciclo de vacinas e recomendação de uso de vermífugos e antipulgas, garantindo assim a qualidade de vida e bem-estar do pet.

Descubra os produtos Chemitec: cuidado da saúde do seu Dálmata

A Chemitec é uma indústria farmacêutica que disponibiliza medicamentos desenvolvidos com total atenção às particularidades do organismo canino. A linha específica para pets inclui, ainda, shampoos e demais produtos de higiene para cachorros. Para saber mais sobre como esses produtos contribuem para a saúde do seu Dálmata, entre em contato com nossos distribuidores ou converse com o seu veterinário.