Fale conosco pelo WhatsApp

Inflamação do aparelho digestivo, a gastroenterite canina é um problema relativamente comum, mas que demanda atenção por parte do tutor

A gastroenterite canina é uma inflamação do aparelho digestivo que se manifesta a partir de sintomas como vômito e diarreia (muitas vezes com a presença de sangue nas fezes), podendo em alguns casos estar acompanhada de letargia e perda de apetite. Esta condição está relacionada a diferentes causas, que incluem intoxicações alimentares e contaminação por bactérias e vírus.

Embora seja um problema relativamente comum, a gastroenterite canina possui muitas facetas, e pode se manifestar de forma aguda ou crônica, demandando mais cuidados de acordo com a idade e estado de saúde do animal. Em todos os casos, é fundamental que os tutores fiquem especialmente atentos aos sintomas desta condição, procurando um veterinário assim que eles surgirem e seguindo todas as recomendações médicas.

O que é a gastroenterite canina?

Gastroenterite é um termo médico que diz respeito a uma inflamação ou infecção que afeta a mucosa que reveste o tubo digestivo do animal, podendo afetar desde o estômago até os intestinos delgado e grosso. Trata-se de um problema bastante comum, que pode afetar inclusive os seres humanos, sendo caracterizada como zoonose nos casos em que a doença é causada por verminoses.

A gastroenterite canina pode levar a um quadro de hemorragia, em que o animal passa a apresentar sangue nas fezes. Esta é uma alteração que normalmente se manifesta rapidamente e demanda atenção por ser potencialmente grave. Quando não devidamente tratada, a doença pode levar ao desenvolvimento de pancreatite e doenças sistêmicas que colocam a vida do pet em risco.

O que causa a gastroenterite em cães?

A ocorrência de gastroenterite canina está associada a diversos fatores, se desenvolvendo a partir de qualquer situação que altere significativamente a microbiota intestinal. Algumas das principais causas deste problema são:

  • Ingestão de alimentos estragados ou crus;
  • Ingestão de plantas ou substâncias tóxicas;
  • Infecções por determinados tipos de vírus, bactérias ou fungos;
  • Úlceras gastrointestinais;
  • Parasitoses intestinais;
  • Presença de corpo estranho no aparelho digestivo (como lixo, plástico, pedras ou partes de brinquedo);
  • Doença genética;
  • Alergia ou sensibilidade alimentar;
  • Alterações na flora intestinal;
  • Neoplasias gastrointestinais.

Na maioria dos casos, não é possível detectar os fatores que causaram a gastroenterite canina. O desconhecimento das causas, entretanto, não faz com que a doença seja mais difícil de ser tratada — pelo contrário: o mais comum é que o cão se recupere rapidamente, sem apresentar efeitos colaterais.

Sintomas da gastroenterite canina

O principal sintoma da gastroenterite em cães é a diarreia, que se manifesta não apenas pelo amolecimento das fezes, mas pela presença de muco na matéria fecal. O cão também pode passar a defecar em locais não habituais em sua rotina, além de fazer mais esforço que o normal para eliminar o cocô. A aparência das fezes geralmente é mais escura e com aspecto úmido, com a presença de sangue em alguns casos.

Outros sintomas comuns da gastroenterite canina são:

  • Vômitos;
  • Apatia e letargia;
  • Falta de apetite;
  • Fezes líquidas e/ou mais frequente que o habitual;
  • Dor abdominal;
  • Náusea (um sintoma que geralmente faz com que o cão fique babando e engolindo com maior frequência);
  • Inquietação;
  • Desidratação.

Como é feito o diagnóstico da gastroenterite canina?

O diagnóstico da gastroenterite canina é feito com base nos sinais clínicos apresentados pelo animal, histórico de saúde do pet e exame físico. Trata-se de uma doença de fácil identificação, pois seus sintomas são bastante característicos e específicos. Por outro lado, identificar as causas da alteração pode ser uma tarefa bastante complicada, já que existem diversos fatores que podem levar ao desenvolvimento da gastroenterite canina.

O médico veterinário responsável pelo caso deverá fazer uma investigação mais aprofundada a respeito das possíveis causas do problema. Para isso, o profissional poderá fazer perguntas sobre mudanças na dieta do pet, acesso a substâncias tóxicas, histórico de vacinação e vermifugação ou contato recente com animais desconhecidos. O especialista em saúde animal também solicitará exames de rotina como:

  • Hemograma: que poderá indicar a presença de infecções e se o animal está desidratado;
  • Radiografia: avalia a presença de corpos estranhos ou obstruções intestinais;
  • Análise de amostra fecal: verifica a presença de parasitas.

Exames de imagem e análises clínicas podem ser solicitados conforme as particularidades do caso, cabendo ao veterinário avaliar as características individuais do cachorro e identificar as demais avaliações necessárias para entender o quadro de gastroenterite canina apresentado.

Gastroenterite canina: possíveis tratamentos

O tratamento da gastroenterite canina é considerado simples, e geralmente consiste apenas em fazer com que o trato gastrointestinal “descanse” e se recupere da inflamação. Caso o pet esteja vomitando, é recomendado deixá-lo em jejum por aproximadamente 12 horas, passando a oferecer pequenas quantidades de água se os vômitos cessarem. Aos poucos, o tutor pode oferecer alimentos de fácil digestão até que o organismo do cão se recupere.

O mesmo processo pode ser adotado nos casos de diarreia, devendo ser realizada sempre com orientação de um veterinário. Dependendo das causas da gastroenterite canina, poderá ser necessário administrar medicamentos ou até mesmo ajustar a alimentação do pet. Alguns casos podem demandar cuidados médicos por toda a vida do cão, possibilitando o controle de quadros crônicos da doença.

Quanto tempo dura uma gastroenterite?

O mais comum é que o quadro de gastroenterite canina se resolva em aproximadamente 2 dias, mas o regresso ao esquema habitual de alimentação demora cerca de 4 a 7 dias. É fundamental que a dieta regular do pet seja retomada aos poucos, com várias refeições ao dia e em pequenas quantidades, impedindo que mudanças repentinas na alimentação levem a um novo quadro de diarreia.

Cuidados com a gastroenterite em cães

Por mais que seja uma alteração comumente solucionada de maneira simples, a gastroenterite canina precisa ser tratada adequadamente, sempre com a orientação especializada de um veterinário. Isso porque a diarreia e os vômitos podem levar à desidratação do animal, prejudicando seriamente sua saúde.

Os casos em que há sangue nas fezes são considerados mais graves, caracterizando gastroenterite hemorrágica, que pode ser fatal quando não é devidamente tratada. A hemorragia ocorre quando a inflamação atinge as mucosas intestinais de maneira mais agressiva, levando ao sangramento. Para evitar este quadro, é fundamental procurar um veterinário assim que os primeiros sintomas da gastroenterite canina se manifestarem.

Como prevenir a gastroenterite canina?

A melhor maneira de prevenir a ocorrência de gastroenterite em cães é por meio de alguns cuidados essenciais, como manter a vacinação e vermifugação do pet sempre em dia, além de oferecer uma dieta adequada ao animal de estimação. Além disso, é importante sempre fornecer água limpa ao pet, bem como higienizar cuidadosamente o local em que ele vive e dar banhos regulares para garantir o controle de pulgas e parasitas externos.

Também é fundamental adotar cuidados para que o pet não tenha acesso a restos de comida, lixo e material fecal. Durante os passeios, fique especialmente atento para que o cachorro não pegue nenhum material desconhecido do chão, evitando que ele coma alguma substância tóxica ou material contaminado.

Conheça os produtos Chemitec

Com mais de duas décadas de experiência no segmento, a Chemitec é uma indústria farmacêutica veterinária que desenvolve produtos específicos para garantir a saúde do seu cão. A empresa oferece medicamentos como antiparasitários e antibióticos para cães, que podem ser usados no controle de gastroenterite canina e outras doenças que podem acometer seu pet.

Sempre consulte um veterinário de confiança antes de fornecer qualquer tipo de medicamento a seu cãozinho. Saiba onde encontrar nossos representantes e garanta o tratamento ideal para seu pet!

Fontes:

Hospital Veterinário VetPlus

Hospital dos Animais

Saiba Mais

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE