GUIA COMPLETO
SOBRE ANTIPULGAS

NESTE GUIA VOCÊ ENCONTRARÁ:

O que são pulgas Processo de infestação Pulgas nos pets

Doenças Tipos de antipulgas Periodicidade

Por mais que os tutores sejam atenciosos quanto aos cuidados com os animais de estimação, algumas situações, como a infestação de parasitas, podem ser comuns. Calor, contato com animais infestados e até o ambiente em que ele convive colaboram para o fato. Por isso a administração correta de antipulgas é fundamental para a prevenção.

Para ajudar os tutores a criarem uma rotina quanto à administração de antiparasitários, a Chemitecempresa farmacêutica veterinária, desenvolveu esse guia completo sobre antipulgas. Da periodicidade até a fórmula do medicamento, tire todas as suas dúvidas.

O que são Pulgas?

Pulgas são parasitas externos que se alimentam do sangue. Se enquadram como insetos, mesmo não tendo asas, e podem chegar a 8,5 milímetros. Por se alimentarem de sangue, quando mordem seu hospedeiro podem transmitir algumas doenças, além de serem responsáveis por irritações cutâneas.

Mesmo sendo tão pequenas as pulgas são extremamente ágeis e sobrevivem por longos períodos sem se alimentar.

PULOS DA PULGA

20 centímetros
na Vertical

40 centímetros
na Horizontal

e sobrevivem por longos
periodos sem se alimentar.

Entenda o processo de Infestação de pulgas

Uma pulga fêmea, após apenas um acasalamento, é capaz de depositar de 200 a 600 ovos ao longo de sua vida. Esses ovos são depositados no hospedeiro e com o movimentar do animal de estimação são lançados no ambiente.

Esses ovos levam, em média, 12 dias para eclodir, sendo que em baixas temperaturas podem demorar um ano até o seu total desenvolvimento e eclosão. Se proliferam de forma mais acentuada na pele do hospedeiro, como os cães e gatos, mas podem se desenvolver facilmente em ambientes domésticos como pisos de madeira, tapetes, carpetes, cobertores, colchões e afins, em especial se as condições de higiene desses locais forem precárias.

Quanto maior a incidência de pó e sujeira melhor para o parasita, pois, além de sangue, quaisquer tipos de resíduos orgânicos colaboram para o seu desenvolvimento.

Infestação de pulgas nos pets

Nos animais de estimação, quando não estão protegidos por antipulgas, essa proliferação ocorre na pele, por entre os pelos, e os ovos são depositados e quando prontos eclodem, se transformando em pulgas. Tanto nos cães quanto nos gatos o processo de infestação é o mesmo, ou seja, após acasalamento a fêmea depositará os ovos que se transformaram em pulgas e assim por diante.

Por isso a administração regular de antipulgas nos pets colabora para minimizar esses ciclos de infestação e garantem uma melhor qualidade de vida aos animais de estimação.

O parasita, por picar o animalzinho, gera um processo inflamatório desencadeando coceiras, que podem se tornar insuportáveis aos pets e resultar em machucados que demandarão atenção especial.

Pulgas transmitem doenças!

Esses parasitas são responsáveis por doenças que, quando não tratadas, podem evoluir para condições mais graves. As doenças transmitidas pelas pulgas são:

A administração do antipulgas evita a transmissão dessas doenças e colabora para o bem-estar do animal de estimação. Logo, consulte um veterinário, peça indicação do antipulgas para o seu pet e o mantenha protegido.

Só o antipulgas previne o surgimento do parasita?

A resposta ao questionamento é não! A higiene é fundamental para evitar a infestação desses parasitas e para potencializar o efeito do medicamento antipulgas.

O local em que o pet fica, seja um canil dedicado ou dentro de casa deve receber a devida atenção, pois, como mencionado, as pulgas transitam por diversos ambientes e se reproduzem em locais com muito pó. Logo, a limpeza periódica do local em que o animal de estimação transita, somada ao uso de produtos específicos para desinfecção e combate de parasitas, é fundamental para evitar a infestação das pulgas.

O veterinário pode indicar produtos específicos para este cuidado, sendo um deles o Desinfetante Pet®, da Chemitec. É importante evidenciar que a mistura de produtos de limpeza pode vir a ser prejudicial ao animalzinho de estimação, logo, evite misturar e busque informações junto a profissionais que entendem da saúde dos pets.

Tipos de antipulgas: como escolher o melhor?

Com certeza a escolha do antipulgas é o que mais gera dúvidas nos tutores. Existem várias marcas, com formulações e dosagens diferentes e isso, pode resultar em risco ao pet. Pode parecer alarmista, mas o antipulgas deve ser administrado com base no porte, ou seja, tamanho do pet.

A superdosagem pode resultar em intoxicação no pet e a dosagem inferior na infestação das pulgas, uma vez que o animalzinho não estará protegido. Veja as fórmulas disponíveis de antipulgas no mercado atualmente:

PIPETA

Com formulação líquida, a pipeta antipulgas deve ser administrada na pele do animal, em seu dorso, e tem ação rápida. O medicamento entra na corrente sanguínea do pet e caso ele seja picado, contamina a pulga. O contato do parasita com o produto também o elimina, mesmo que ele não se alimente do sangue do cachorro ou do gato.

SHAMPOO ANTIPULGAS

Como mencionado, a higiene dos pets é de extrema importância para prevenir a infestação de pulgas. Dar banho no animalzinho e utilizar um shampoo antipulgas colabora na prevenção e é eficaz caso o animal já tenha sido infestado pelo parasita.

ANTIPULGAS ORAL

Os comprimidos, em especial os palatáveis, colaboram na prevenção e eliminação das pulgas. O medicamento fica no organismo e quando a pulga pica o cachorro ou gato acaba sendo intoxicado e morre. Esse medicamento precisa de atenção devida à possibilidade de superdosagem ou de dosagem inferior a necessário.

TALCO

Animais que têm contato com outros pets e passeiam com frequência tem maior propensão a infestação de pulgas. Para evitar que o parasita se aloje no pelo do pet, talco antipulga pode ser uma solução. Basta espalhar o produtor por todo o corpo do animal.

Antipulgas da Chemitec

A Chemitec oferece a linha de antiparasitário EC- Pet®, que além de atuar como antipulgas, é eficaz no combate de piolhos e carrapatos. O medicamento atua ainda na sarna otodécica e no controle da Dermatite Alérgica à picada de Pulga (DAPP).

Com efeito médio de três meses, o antipulgas EC-PET é fácil de ser aplicado. A pipeta tem a quantidade exata de medicamento, sendo ele com base no peso do animal.

Confira as dosagens do EC-Pet® cães:

Como aplicar o antipulgas da Chemitec, o EC- Pet®

Por ser um medicamento em pipeta, é necessário remover a tampa para que o conteúdo líquido da embalagem possa ser manuseado de forma correta. É necessário afastar os pelos do dorso/nuca do animal para que o líquido tenha contato com a pele e tenha total eficácia no combate aos parasitas.

Periodicidade do uso do antiparasitário

É indicada a aplicação do antipulgas a cada três meses, pelo menos. Pode ser que animais que ficam mais em casa e pouco saem para passear esse período é maior. Mas animais que têm contato com outros bichos de estimação e vivem a passear precisam de atenção redobrada.