Anti-inflamatórios para Equinos

Seja à campo ou no sistema intensivo de criação, os animais de produção sempre estarão sujeitos à processos inflamatórios.
A inflamação em equinos pode ser ocasionada por qualquer estímulo estranho ao seu organismo. Este estímulo pode ser de natureza química, física ou biológica e afetar qualquer sistema do organismo animal.

O processo inflamatório em equinos pode ser observado pela dor, febre, vermelhidão e edema (inchaço). Em consequência dos sinais clínicos, os animais diminuem seu desempenho produtivo, perdem peso e traz prejuízo aos produtores.
Para combater o processo inflamatório, gerando alívio e bem-estar aos animais, são utilizados os medicamentos anti-inflamatórios para equinos.

Quais são os tipos de anti-inflamatório para equinos?

No geral, os anti-inflamatórios para equinos agem diretamente no foco da inflamação, interrompendo os estímulos dolorosos e febris, porém, existem dois tipos de anti-inflamatórios que se distinguem entre si:

• Anti-inflamatórios Não Esteroidais: também conhecidos como AINES. Esses tipos de medicamentos proporcionam efeitos anti-inflamatórios, analgésicos e antipirético (antifebril). São os primeiros escolhidos para o tratamento de doenças articulares, ósseas e musculares. Ou seja, são normalmente utilizados quando equinos e animais de produção apresentam quadros de artrite, osteoartrite, dores por traumas e contusões e ainda no pós-operatório. Os AINES são os medicamentos mais prescritos para o tratamento de dor leve e moderada, devido as suas propriedades analgésicas prolongadas.

• Anti-inflamatórios Esteroidais: também conhecidos como AIES ou como corticoides. Esses tipos de medicamentos são semelhantes ao hormônio produzido pelo organismo humano e animal, o cortisol. Os AIES são empregados principalmente na terapia da inflamação exacerbada, como nos casos de alergia, choque anafilático, asmas e pneumonia. Medicamentos desse tipo, também possui ação imunossupressora, e por isso são os mais indicados em caso de doenças autoimunes (lúpus, anemia hemolítica, etc).

Qual o melhor anti-inflamatório para equinos?

Para estabelecermos o anti-inflamatório para equinos ideal, é necessário avaliarmos o quadro clínico em que ele se encontra. Portanto, para um tratamento seguro e eficaz, o anti-inflamatório para equinos deve ser administrado somente com a prescrição do médico veterinário, uma vez que seu uso indiscriminado pode causar sérios danos à saúde dos animais.

Quais são os tipos de anti-inflamatório para equinos?

Pensando no bem-estar dos animais, a Chemitec oferece os melhores anti-inflamatórios para equinos e animais de produção. Temos em nosso portfólio de produtos o DÉXIUM® INJETÁVEL, DIUZON® SOLUÇÃO INJETÁVEL e FLUNIXIN® INJETÁVEL CHEMITEC.

DÉXIUM®, à base de dexametasona, é indicado para bovinos, equinos, ovinos e suínos, na terapêutica de urgência, quando necessitam de uma ação anti-inflamatória e antialérgica rápida e intensa.

DIUZON® SOLUÇÃO INJETÁVEL, à base de dexametasona associada com o diurético triclormetiazida. A combinação de DIUZON® reduz o edema fisiológico do parto, da glândula mamária das vacas leiteiras, porcas, cabras e ovelhas.

FLUNIXIN® INJETÁVEL CHEMITEC, à base de flunixina meglumina, apresenta potente ação analgésica, antitérmica e antiendotóxica. É indicado para equinos principalmente nas cólicas e nas afecções do aparelho locomotor (distensões e claudicações). Para bovinos, na paresia pós-parto e na diarreia do bezerro recém-nascido. E em suínos, na síndrome MMA (mastite-metrite-agalaxia). Confira!