Cachorro sentado na grama e com coceira
14/01/2021

Sarna Sarcóptica em Cães: Entenda mais sobre esta doença

A sarna sarcóptica é uma doença de pele que afeta mais comumente os cães, causando coceira intensa e prejudicando significativamente a qualidade de vida do animal.

A sarna sarcóptica é uma doença dermatológica que afeta cães, podendo também ser transmitida para gatos e seres humanos, causand coceira, vermelhidão na pele e queda de pelos. Também conhecida como escabiose, esta patologia é causada pela presença de um ácaro chamado Sarcoptes scabiei, um parasita microscópico que escava “túneis” na pele do hospedeiro.

Altamente contagiosa e capaz de afetar qualquer cão saudável que entre em contato com um animal infectado, a sarna sarcóptica é capaz de afetar significativamente a qualidade de vida do pet. E requer cuidados específicos para não evoluir para infecções mais sérias.

O que é a sarna sarcóptica?

Conforme foi explicado, a sarna sarcóptica é uma doença de pele que se manifesta por meio de intensa coceira, formando crostas e feridas na pele.

É uma enfermidade altamente contagiosa,  podendo ser transmitida tanto de maneira direta quanto indireta, ou seja: um cão pode se infectar ao entrar em contato com outro pet infectado ou com qualquer objeto que tenha sido usado ou tocado por este pet doente. Isso significa que camas, casinhas, recipientes de comida, brinquedos, fezes e até mesmo o piso de um ambiente podem transmitir a doença, caso um animal com escabiose tenha estado no local.

Os ácaros causadores da sarna sarcóptica podem viver dentro da pele do hospedeiro por dias ou até semanas, mas só são infectantes no ambiente por cerca de 36 horas. Apesar disso, é necessário bastante cuidado com a higienização dos ambientes e objetos que entraram em contato com um animal infectado, de modo a evitar reinfestações e a transmissão para terceiros.

Principais sintomas e diagnóstico

O principal sintoma da sarna sarcóptica em cães é a coceira, que pode ser tão intensa a ponto de o animal não conseguir parar de se coçar ou morder. As áreas mais afetadas pela coceira são as axilas, focinho, orelhas e ventre, embora qualquer outra parte do corpo possa manifestar o problema. Outros sintomas comuns de escabiose são:

  • Pele irritada;
  • Aparecimento de feridas e crostas;
  • Perda de pelo localizada;
  • Pele escurecida e mais grossa;
  • Cansaço e desânimo generalizado, sintomas que estão associados principalmente ao incômodo constante da coceira — que muitas vezes impede até mesmo o sono do animal;
  • Infecções bacterianas na pele, em casos mais avançados.

O diagnóstico da doença deve ser feito por um médico veterinário, que leva em consideração os sinais clínicos apresentados pelo animal. Em alguns casos, pode ser colhida uma amostra para análise em laboratório.

Como tratar sarna sarcóptica em cães?

A sarna sarcóptica geralmente apresenta bom prognóstico, sendo considerada uma doença relativamente fácil de tratar. A metodologia terapêutica pode variar de acordo com as características de cada caso e raça do animal, e geralmente inclui uso de shampoos com ação acaricida, além da administração de medicamentos orais ou injetáveis. Caso haja lesões infeccionadas, o uso de antibióticos também se torna necessário. Conforme a orientação do médico veterinário.

Outros animais que convivem com o cão infectado por sarna sarcóptica também precisam ser devidamente avaliados e acompanhados, mesmo se não apresentarem sintomas característicos da doença. Também é importante limpar cuidadosamente os ambientes em que o cão vive e objetos que ele mantém contato, de modo a eliminar os ácaros desses locais e evitar novos contágios.

Vale lembrar que a Chemitec oferece linhas específicas de antiparasitários para cães e desinfetantes para cães que podem ajudar tanto no tratamento como na prevenção da sarna sarcóptica. Consulte um veterinário para saber mais sobre o assunto.

Fontes:

Produtos Veterinários – Chemitec;

PubVet;

Perito Animal.